Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Programa “Força Jovem” do GAEP já atendeu mais de 4 mil jovens em Franco da Rocha - Rádio Criativa Fm 87.5 Mhz - A Alegria da Cidade. Francisco Morato - São Paulo.

Fale conosco via Whatsapp: +55 11 999999999

No comando: Rádio Criativa FM

Das 00:00 às 24:00

No comando: Show do Carlos Adriano

Das 09:00 às 11:11

No comando: A Voz do Samba

Das 11:00 às 13:00

Programa “Força Jovem” do GAEP já atendeu mais de 4 mil jovens em Franco da Rocha

COMBATE ÀS DROGAS
Programa “Força Jovem” do GAEP já atendeu mais de 4 mil jovens

Programa “Força Jovem” do GAEP já atendeu mais de 4 mil jovensO Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas acontece em 26 de junho e a data tem como objetivo conscientizar e combater problemas sociais causados pelo uso dessas substâncias.

Em Franco da Rocha, a prefeitura tem realizado ações que tem por objetivo coibir e alertar os jovens sobre a importância de manter mente e corpo saudáveis, além de medidas que os distanciem de situações de tráfico e promovam a inclusão social.

Criado em 2013, o Grupo de Ações Educativas e Preventivas (GAEP) da Guarda Civil Municipal realiza ações em diversas escolas da rede municipal de ensino durante todo o ano letivo por meio do programa “Força Jovem”, enfatizando que a prevenção em grande parte dos casos é a medida mais eficaz contra o vício, tornando-se a principal força que a cidade possui para esse tipo de intervenção, visando a valorização da autoestima dos adolescentes e conscientizando quanto aos perigos do uso de drogas.

O grupo já atendeu mais de 4.850 adolescentes no decorrer dos seis anos de existência, entre as comunidades próximas às escolas incluindo os pais de alunos, pessoas assistidos dos Cras, Creas, Caps, UBS, e alunos do EJA. O trabalho que realiza o resgate de muitas crianças mediante a informação e confiança oferecida, também tem o intuito de mostrar aos responsáveis que a repreensão nem sempre é o melhor caminho para obter resultados positivos.

Por meio de palestras interativas, entrega de folhetos explicativos, vídeos reais sobre as consequências do uso abusivo de substâncias ilícitas como maconha, cocaína e outras sintéticas, a equipe aborda o tema de forma atual e próxima à realidade vivida pelos jovens, fazendo com que alunos passem a compartilhar as informações recebidas aos conhecidos, transformando-se em uma ponte para que a mensagem chegue a quem mais precisa.

Novo projeto

Além disso, o grupo em 2019 deu início a um novo projeto chamado “Fora das Sombras”, que traz os casos mais velados e excluídos da sociedade como o bullying, o abuso, a violência, e vários outros assuntos ligados a essa temática, fornecendo orientação às pessoas que procuram ajuda para sair da problemática se sentir na obrigação de conviver com esta angústia e opressão. Por meio de palestras e peça teatral, tratam dos assuntos em uma perspectiva artística para que o assunto não se torne um tabu sem resposta.

A coordenadora do projeto da GCM, inspetora Maria da Conceição Inácio Gomes reitera como o trabalho preventivo vai além de somente a relação profissional, pois a partir deles é possível estreitar vínculos e compartilhar experiências positivas que farão a diferença na vida do adolescente. “O trabalho desvia o olhar da curiosidade natural da criança para um lado bom e saudável da vida, sendo capaz de construir um laço de amizade e confiança, nos colocando à disposição para qualquer situação”,  afirmou.

Vulnerabilidade Social

Os adolescentes estão inseridos nos grupos de maior vulnerabilidade em relação à dependência química, que abrange desde crianças e mulheres à imigrantes e refugiados, que muitas das vezes por influências ou falta de apoio familiar vê nos entorpecentes o conforto que procuram, abrindo espaço para que traficantes e outros grupos ilícitos se aproveitam desse tipo de fragilidade

O uso e abuso de álcool e de outras drogas, além do crescimento da inserção da juventude no narcotráfico, tem sido uma preocupação em escala mundial. Por isso, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu esse dia para que a sociedade possa entender que essa luta está ao alcance de todos, e que cada um pode fazer a sua parte.

(Texto: Danielle Magalhães – Foto: Orlando Junior)

Deixe seu comentário: